Feeds:
Posts
Comentários

Compartilhar

Entregar-se é dádiva conquistada. Afinal, é nada fácil declarar ao mundo a intenção de se encontrar em outra pessoa. Todos nós vendemos a auto-suficiência e acreditamos que somos capazes de absorver a felicidade do espelho. Mas eu me recuso.

 

O grande desafio de abrir mão de si mesmo é reinventar-se nos olhos de alguém. Acolher o erro, exagerar na dose, passar da conta, dobrar a cota e, assim enfim, sentir-se pleno. Plenamente imperfeito. Repleto de sinceridade.

 

Saber da possibilidade de falhar me faz querer acertar naturalmente.

 

Baixando a guarda, a gente mesmo se elege capaz.

 

Amando, eu sou o alvo. Desapegado do ego que me protege. Despido de orgulhos, passível de ser encantado. Este sou eu, herege de uma geração.

 

Eu gosto de gostar. Gosto de ser, então, aquele que transborda o sentimento que nos cabe.

 

Porque doar amor jamais será em vão.

 

E por que não compartilhar felicidade?!

Um mês

Há um mês, minha vida tomou o rumo que eu desejei que tomasse. Conheci a pessoa que transformaria tudo, refazendo minhas rotinas e trazendo a emoção da paixão e suas novidades.

Em um mês, me apaixonei por você irremediavelmente. Não tem mais volta, não tem mais ausência. A minha vida está repleta do seu existir.

Eu te agradeço então por me ensinar a sorrir de novas formas, por me mostrar que posso amar a mais e sem freios.

Obrigado por acordar todo dia. Da sua vida irradia o significado de te amar e ser amado.

Que alegria! Você veio.

Eu te amo, Mayara Paiva.

Só falta o nome

Todo mundo tem histórias pra contar
Dividir e somar
Seja filho, mãe ou pai
Todo mundo já viu sua vida mudar

Não dá pra enganar o coração
A gente sempre terá razão de se emocionar
Pois nada é em vão
Dure o quanto tiver que durar

Você nasceu pra fazer parte de mim
Você nasceu pra fazer parte de mim
E não é o fim que vai chegar
Pra ser maior do que o tempo que você ficou aqui

Todo mundo sabe e não pode negar
Que viver é compartilhar
Um sorriso ou uma lágrima
Sorte e o que eles chamam de azar

Não vá desmerecer o que passou
A gente até aqui chegou pelo caminhar
E seja ruim ou bom
Tudo isso só vem pra mostrar

Você nasceu pra fazer parte de mim
Você nasceu pra fazer parte de mim
E não é o fim que vai chegar
Pra ser maior do que o tempo que você ficou aqui

Aprendi no viver

Que a beleza do tempo está no momento

Está no infinito

Você nasceu pra fazer parte de nós

Você nasceu pra fazer fortes os nós
E a sua voz não vai calar
Ouço você nos dizendo que não estaremos a sós

Carta para um anjo

Meu anjo,
Meu sopro de dor não se iguala ao calor
Dos teus braços envoltos em mim
Sendo assim,
Não me canso ao pedir tua eterna presença
Meu anjo do bem, do eterno querer
Complexo ser que me faz entender, tão completa é a vida
É a gente que pretere o cem por cento
Ser humano da felicidade isento
Olha agora pro céu, sente esse vento
Contornando o cais da tua alma
E acariciando o sentimento
Você me acalma, és meu alento
E no momento de te ver, posso sentir na palma
Que é chegada a hora de aprender
Que a vida vem, a gente vai e ninguém cala
_____
Obrigado por ser meu exemplo de força, Fernanda Gugelmin.
Tudo isso vai passar e a vida não!

Não mais buscar compreender motivos

O que é passado assimilado está

Por nunca ter repreendido sentimentos

Eles passam por mim, como me passa o ar

Hoje eu entendo que não há o que encontrar

Minha incessante busca a ti trouxe de volta

Amor que permanece à toda prova

Paixão inabalável pelo espelho

De olhos marejados, já me observei

Busquei saídas e fechei entradas

Travei meu coração e desprezei por ti

Provei ao mundo que ele te daria

Não desisti de amar à revelia

Mas avistei bem mais do que haveria

Soprei ao vento que trouxesse a diferença

Não fosse tão pequena, caberia

E eu não lamento, era o momento

Enquanto foi presente, era importante

Mas nunca foi bastante pra esse amante inquieto

Errante por querer convicção

Errado por pensar que estava certo

Eu encontrei razão pra ser melhor

Longe de ser perfeito, mas perto de mim

Eu encontrei no fim, um recomeço

E te agradeço por ter sido assim

Amar a Mais

Chega de ser descartável

De dar e receber amor barato, emprestado, alugado

Chega a ser insuportável

Interpretar em vida o que não sou

Eu faço força pra servir à carapuça que me deram

Já tive permissão pra agir errado e agora chega

Quero cuidar e ser cuidado

Transbordar de amor pra não secar

Chega de tanto pedaço, descompasso, assim eu despedaço

Eu quero agora seguir um traço sóbrio

Não vou cambalear mais pelos lados

Me embebedar com goles de azar

Quero da sorte estar ao lado

É bem mais forte essa vontade de amar a mais

Espelho Meu

Já me cansei de tanto desperdício. É mais um vício esse negócio de perfeito ser. Vou desabotoar, correr o risco de não ser o tal e ser o que eu quiser.

Cabelo liso, horas de abdominal, de que me vale tanto esforço só pra ser igual?! Eu vou desalinhar, quebrar o pente em dois e ainda vou queimar o arroz do meu almoço.

Vou dar o gosto pro outro pra quê?! Quem sabe a cara que eu acordo de manhã é meu espelho. Nem maquiagem, grife, marca ou Pitangui. Às sete da manhã sou mesmo feio.

Bato no peito pra dizer que sei perder. Eu aprendi que antes do fim, estou no meio. Não vou transfigurar a minha identidade pra servir de imagem ao que não creio.

Não vou ao culto da beleza, não sou bom fiel. E se a vida um dia me deixar careca, eu faço um templo pra quem não quiser usar chapéu.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.